Total de visualizações de página

sexta-feira, 18 de novembro de 2016

Eu não sou a mãe que pensava que seria


O post Tudo sobre minha mãe fala sobre a diferença entre a mãe que a gente pensava que seria e a mãe que a gente realmente é.

Quando eu era só filha, imaginava que ser mãe era brincar com bonequinos fofinhos que iam encher de felicidade minha vida 24 horas do dia. Que cuidar, alimentar, educar filhos eram só risos e alegria. Que quando isso não acontecia na minha vida de filha, era por causa de uma injustiça e não por causa do movimento natural da vida.

 Aí vem a realidade. Cuidar, alimentar e educar custam caro, demandam tempo, esforço e certa abnegação. O próprio umbigo sai do centro do universo.As responsabilidades dão cabelos brancos e rugas.Eu não sabia que mãe cansava de brincar com filho, que mãe cansava, que mãe ficava de saco cheio e às vezes só queria assistir netflix sossegada.

De vez em quando eu sou a mãe que pensava que seria.  Mas sou também a mãe chata, mandona, que fica impaciente, que deixa bagunçado, que fala demais, que sente preguiça, que resmunga. Deve ser normal.  😉

quarta-feira, 16 de novembro de 2016

O jambeiro



Na primeira vez em que eu morei nesta casa, em 1980 o jambeiro já estava aqui. Quando voltei, aos 40, não lembrava do gosto da fruta. Pouca gente conhece a fruta e a maioria surpreende-se ao saber que jambo é amarelo (ou vermelho) e não "moreno".

Até outro dia, do jambeiro só me interessava a sombra. Só que as árvores, como as pessoas, mudam ao longo do ano. As flores começaram em julho. Encheram o quintal de insetos e o chão de pétalas. Quando as frutas começaram a amadurecer veio o cheiro doce. O gosto é bom mas não é espetacular como uma manga, por exemplo. A abundância é que a peculiaridade. Sacos e mais sacos de jambo. Os que a gente pegava no pé, distribuía aos montes para os amigos. O proximo desafio é criar coragem pra subir na árvore pegar jambo lá do alto.
 .


quinta-feira, 13 de outubro de 2016

Sobre brincar de construir robôs

As crianças falaram que queriam fazer robôs. Eu, quando criança, queria tambem e o material disponível eram latas, rolos de papel higiênico e bombril.

Pesquisei Kits de Robótica e  comprei um Kit para iniciantes, com partes elétricas e mecânicas.


Quando as caixas chegaram, estudei o manual e lembrei de coisas que meus professores de física tentaram de ensinar, só que de um jeito que não despertou meu interesse. No manual de Robótica é tudo simples, prático e acontece na nossa frente.

Comecei a brincadeira com Bebel e João pela parte elétrica. Como fazer o “Cérebro” do robô funcionar, os leds, interruptores, motores, alarme, o eletroímã, sensores de movimento e luz. Onde liga cada coisa, como eles funcionam. Eu planejei que a brincadeira manteria o interesse da turma por aproximadamente 1 hora, mas o assunto rendeu mais de 2 horas. O objetivo era fazer tudo funcionar de primeira, o que é difícil para caramba para nós, inicantes.

No dia seguinte, as crianças escolheram qual robô, dos que estavam na ilustração da capa da caixa, eles queriam montar. Eles escolheram um Guindaste movido a motor e polia.  Deixei o Manual de Instruções disponível no computador e separamos as peças que seriam necessárias. É nata a disposição que eles tem para aprender sobre eixos quadrados, plataformas, mancais, vigas, engrenagens e polias. Combinamos que eles se alternariam nos 155 etapas de construção do Guindaste.  A tarefa durou o sábado inteiro, com intervalos que as próprias crianças determinavam. Entrei só na parte de fazer as instalações dos componentes elétricos. Ver o nosso robô erguer e baixar coisas foi emocionante. Houve esforço, mas não houve sofrimento. Como devem ser as coisas boas da vida.


O robô pronto despertou o interesse das outras crianças que frequantam a casa. No Dia das Crianças, agregamos Davi (10) anos para a construção do robô 2, um Patinete Dirigível Motorizado. O protocolo foi o mesmo, primeiro brincamos com a parte elétrica, depois passamos para o passo a passo da construção mecânica. Criança motivada a fazer alguma coisa interessante é uma coisa bonita de ver.


Após montarmos os 6 robôs desse Kit, vamos nos aventurar para os Kits como programação via software. Em pouco tempo, esses nativos digitais vão ter mais a me ensinar em Robótica do que eu a eles.